Ir para conteúdo
Criar Novo...

Ela pediu demissão aos 49 anos e fez uma fortuna de R$ 27 bilhões


Posts Recomendados


  • Seguidores:  35
  • Postagens:  322
  • Curtidas:   78
  • Status:  Offline

Ela pediu demissão aos 49 anos e fez uma fortuna de R$ 27 bilhões
Falguni Nayar tornou-se a self-made woman mais rica da Índia graças ao seu rápido crescimento no varejo de moda e beleza. 

 

image.png
Imagem/Ritam Banerjee

 

A mulher mais rica da Índia, Falguni Nayar, fundadora da grife de moda e beleza Nykaa em Bombaim, tem um conselho para as empreendedoras: “Deixe os holofotes da sua vida estarem em você.” Isso ressoa em sua própria jornada para gerar uma empresa avaliada em US$ 11 bilhões (R$ 50,85 bilhões na cotação atual). O nome é derivado da palavra em sânscrito “Nayaka”, que significa “aquele que está no centro das atenções”.

Nayar foi consultora de investimentos por 19 anos no principal banco da Índia, o Kotak Mahindra Bank. Durante esse tempo, trabalhou em estreita colaboração com a elite empresarial da Índia, incluindo seu chefe, Uday Kotak, o respeitado bilionário fundador do banco. Como diretora administrativa da subsidiária Kotak Investment Banking, apertou as mãos de dezenas de indianos empreendedores, incluindo o agora bilionário Harsh Mariwala, da empresa de bens de consumo Marico e Ajay Bijli, da rede de cinemas PVR. Foi ela quem os ajudou a abrir o capital de suas empresas.

E ela abriu mão de tudo isso um ano antes de completar 50 anos para fundar seu próprio negócio.

“Você tem que ser o ator principal da sua vida”, diz Nayar, que fundou a primeira loja em 2012. Investiu US$ 2 milhões (R$ 9,2 milhões) nos primeiros anos, junto com o marido, Sanjay Nayar, CEO da gigante americana de private equity KKR. O casal se conheceu por frequentar o mesmo grupo de estudos no prestigiado Indian Institute of Management em Ahmedabad.

 

 

Investidores nacionais

Um de seus primeiros credores foi o cofundador bilionário da KKR, Henry Kravis. “Ele era um grande torcedor desde o primeiro dia”, diz Nayar. “Ele me incentivou a iniciar minha jornada. Ele queria ter uma participação na primeira rodada de captação de recursos, mas eu queria mantê-la para investidores nacionais”. Kravis acabou comprando uma participação de outro investidor e ficou com uma fatia de 1,1% da empresa.

A jornada tem sido bem-sucedida até agora. A Nykaa vende 4 mil marcas, de sprays a cremes para a pele até saias, todas disponíveis online e em 102 lojas em 45 cidades. E tornou-se lucrativa no ano fiscal encerrado em março de 2021. Oito meses depois, a marca abriu o capital. Foi uma das raras startups a obter lucro antes de fazer esse movimento. O IPO de US$ 13 bilhões (R$ 55,4 bilhões) já foi superado 82 vezes. Mesmo que as ações tenham sofrido uma surra desde então, Nayar ainda tem US$ 5,9 bilhões (R$ 27,27 bilhões), graças à participação de 53% que ela divide com o marido e com as filhas gêmeas de 31 anos Anchit e Adwaita, que administram os negócios online e de moda da Nykaa.

 

 

Empreendedorismo começou na infância

Nayar cresceu em Mumbai. Seu pai, que se mudou de Karachi quando adolescente durante a divisão da Índia e do Paquistão pelos colonizadores britânicos, começou como professor de sânscrito na cidade e cofundou um negócio de rolamentos.

Nayar lembra que ela e seu irmão mais novo foram encorajados a ajudar no negócio. “Ele esperava que dobrássemos as mangas e ajudássemos, mesmo que tivéssemos de embalar encomendas enormes”, ela diz. “Meu pai era um pensador diferente. Ele tratou a mim e ao meu irmão igualmente. Ao crescer, sempre senti que poderia correr riscos porque o vi correndo riscos.” Seu pai muitas vezes a desafiava a escolher ações e a estudar a relação preço/lucro de empresas de capital aberto, mesmo quando ela estava no ensino médio. Então, graduou-se em comércio no Sydenham College em Mumbai e fez uma pós-graduação em gestão no IIM, em Ahmedabad.

Seu primeiro emprego, aos 22 anos, foi como consultora de gestão na firma de contabilidade A.F. Ferguson. Depois, mudou para o Kotak Investment Banking, onde trabalhou em ações institucionais e em bancos de investimento, estabelecendo as operações de valores mobiliários da Kotak para os EUA e Reino Unido.

As sementes de seu empreendimento foram plantadas entre 2008 e 2012, quando suas filhas estavam na faculdade nos EUA, em Columbia e Yale. Ao visitá-las, ela tornou-se uma cliente fiel da Sephora, principalmente porque a equipe a ajudou a descobrir quais produtos eram certos para ela em vez de tentar vender produtos que não precisava.

 

 

Começar do zero

Ela sentiu que a Índia estava pronta para a Sephora. Nessa época, também estava pensando em ter seu próprio negócio. De 2009 a 2011, considerou empreender na área da saúde (casas de repouso) e hospitalidade (pousadas de luxo) antes de se concentrar na beleza. Porém, percebeu que teria que literalmente criar o mercado de beleza online na Índia do zero. Nayar estava pronta para o desafio, apesar de sua falta de experiência em beleza, tecnologia e varejo. Sua promessa era fazer a curadoria de uma variedade de produtos de beleza autênticos para um indiano, público que não tinha acesso a marcas internacionais.

Os primeiros meses foram de resistência. Ela manteve um controle rígido sobre os custos trabalhando no escritório de seu pai em uma área industrial.

Os pedidos da Nykaa cresceram nos meses iniciais, mas o back-end não era robusto o suficiente para lidar com o volume. Três diretores de tecnologia se demitiram nos primeiros quatro anos e ela contou com a equipe de tecnologia interna para manter as coisas funcionando.

Suas conexões no mundo dos investimentos a ajudaram a superar os obstáculos, mas ela ainda tinha que trabalhar para arrecadar dinheiro. Hoje, vários bilionários têm um pedaço da Nykaa – incluindo o magnata de commodities de Hong Kong, Harry Banga, e Rishabh Mariwala, filho do indiano bilionário Harsh Mariwala. Grandes investidores institucionais como a TPG, a Fidelity e a Steadview Capital Management do Reino Unido também detêm participações.

A loja online de cosméticos conta com intermináveis “corredores” virtuais com marcas internacionais como Bobbi Brown e Charlotte Tilbury. Dois anos depois, ela abriu a primeira loja Nykaa em Déli. No ano seguinte, ela lançou marcas próprias de cosméticos que vendem iluminadores, bases, esmaltes e afins, contratando fabricantes na Índia e, às vezes, reduzindo os preços dos produtos próprios frente aos importados.

 

 

Expansão para moda e higiene pessoal

Em 2018, ela entrou no ramo de vestuário através da Nykaa Fashion. Hoje a Nykaa também vende produtos de higiene masculinos (como óleo de barba e colônias) e artigos de decoração, além de ter uma plataforma B2B vendendo para varejistas. Analistas dizem que a Nykaa se mantém relevante por levar mais marcas ao mercado indiano constantemente.

“Trabalhamos com marcas que tornam o luxo mais acessível aos clientes indianos”, diz Nayar. “Queremos colocar o poder de escolha nas mãos dos consumidores.”, diz.

A Estée Lauder, por exemplo, oferece mini batons e sérum noturno de 7 mililitros (contra as embalagens padrão de 20 mililitros) através da Nykaa para conquistar compradores. “Somos muito grandes em experimentar e comprar e incentivamos as marcas a investir na juventude da Índia”, diz. Nos primeiros nove meses do ano fiscal de 2022, encerrados em 31 de dezembro de 2021, a Nykaa relatou quase 1 bilhão de visitas a seus sites e aplicativos, um aumento de 78% em relação ao mesmo período do ano anterior. Também foram processados mais de 23 milhões de pedidos nesse período, aumento de 80%.

“O consumo voltou aos níveis normais”, diz Nayar, que observa que mesmo durante a pandemia, enquanto as vendas de produtos como batom caíram, as de produtos para olhos, pele e cabelos aumentaram. “Estamos pisando no acelerador da conquista de clientes.”

Agarrar esses clientes não é barato: enquanto as receitas aumentaram 65%, (US$ 377 milhões, ou R$ 1,7 bilhão, para os primeiros nove meses do ano fiscal de 2022), os lucros caíram 23%, para US$ 4,5 milhões (R$ 20,8 milhões), devido a um aumento de gastos com marketing.

Nayar observa que ambos os seus principais mercados (beleza e moda) estão prestes a crescer. “Moda foi um grande foco durante a pandemia”, diz. “Quando as lojas físicas foram fechadas, muito da moda na Índia voltou-se para o online. A Nykaa se beneficiou muito das compras de moda online.”

 

 

Ampliar sempre é o segredo

A Nykaa Fashion, que vai de calçados a loungewear, também adiciona novas marcas à sua cartela constantemente. Uma delas é a escandinava NA-KD, conhecida por seus tops, vestidos e biquínis. Outra é a marca de roupas de dormir Masaba for Nykd, lançada em colaboração com o designer de celebridades indiano Masaba Gupta.

“A moda é um negócio ainda maior do que a beleza”, diz Nayar. “Na moda, mesmo que tenhamos uma pequena fatia de mercado, o crescimento será maior.” Mas os analistas apontam que é um mercado mais difícil de entrar.

“Moda é uma categoria muito bem servida mas é difícil de lucrar”, diz Arvind Singhal, presidente e diretor administrativo da empresa de consultoria Technopak em Gurgaon, Índia. “É um espaço extremamente competitivo, com jogadores estabelecidos como Myntra e grandes empresas como Tata e Reliance. Outros, como Reliance ou Fab Índia, nem sofrem a pressão do escrutínio trimestral.”

Nayar, que está ocupada usando os US$ 85 milhões (R$ 392,9 milhões) da nova emissão de ações durante o IPO para abrir novos armazéns e lojas, está olhando para o futuro. “Estamos construindo um negócio para o longo prazo”, diz. “A Nykaa fará dez anos em abril e nossa corporação está muito feliz.

 

 

Este artigo foi retirado de Forbes
Escrito por: Anu Raghunathan

 

1725003399_Assinaturae-mail(Apolo).png.1417e2858d835b00a21d9d8810c0b046.png

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Conheça o E-com 360º 

×
×
  • Criar Novo...
Pesquisar em
  • Mais opções...
Encontrar resultados que contenham...
Encontrar resultados em...

Escreva o que você está procurando e pressione enter ou clique no ícone de pesquisa para iniciar sua pesquisa