Ir para conteúdo
Criar Novo...

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''sucesso''.

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Comunidade

  • ⭐️ [EXCLUSIVO] ÁREA VIP
    • Download do Tema Olympiano
    • E-books VIPs
    • Cursos
    • Mini Cursos
    • Faça sua PRIMEIRA VENDA aqui!
    • Networking VIP
  • Crie sua conta para ter acesso!
    • Criar minha conta gratuitamente!
    • E-books Gerais
  • Área Olympiana
    • Anúncios Oficiais
    • [MEGA CURSO] DROPLIST
    • Produtos Olympianos
    • Dropshipping Geral
  • Central de Ajuda Olympiana
    • Precisando de ajuda? Clique aqui!
  • Estruturação e Configuração de Loja
    • Artigos e Vídeos
    • Bate Papo
  • Marketing e Vendas
    • Artigos e Vídeos
    • Bate Papo
  • Suporte e Experiência do Cliente
    • Artigos e Vídeos
    • Bate Papo
  • Jurídico e Contábil
    • Artigos e Vídeos
    • Bate Papo
  • Finanças e Administração
    • Artigos e Vídeos
    • Bate Papo
  • Área OFF!
    • Bate Papo Geral
    • Apresentação
    • Reportagens e Notícias
    • Sugestões e Depoimentos

Blogs

Não há resultados

Categorias

  • Arquivos Olympianos - VIP
  • Arquivos Olympianos - Membros

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Sobre


Data de Nascimento

Entre e

WhatsApp


Qual seu nível de conhecimento com Dropshipping?

Encontrado 3 registros

  1. 10 lições de Bill Gates, Steve Jobs, Jeff Bezos e outros empresários de sucesso para quem quer empreender Quer ser um empreendedor de sucesso? Aprenda com quem já trilhou esse caminho e hoje é uma referência Ser um empreendedor de sucesso é resultado de um caminho longo, cheio de desafios, mas aprender com aqueles que já trilharam essa estrada pode ajudar a encurtar a jornada. Ter um mentor é um diferencial para um empreendedor, mas nem todo jovem empreendedor tem essa sorte. Ainda mais um mentor do calibre de Bill Gates ou Jeff Bezos. Pensando nisso, o empresário e colunista da Entrepreneur, Sujan Patel, selecionou dicas de grandes empresários para jovens ou aspirantes a empreendedores. Confira a seguir dez delas: Desafie-se O bilionário Richard Branson costuma dizer que a motivação para continuar empreendendo é sempre se desafiar. De acordo com ele, a vida é como uma longa educação universitária, onde é possível aprender mais a cada dia. Faça o trabalho com o qual você se importa Administrar um negócio leva muito tempo, e isso precisa ser prazeroso. Steve Jobs já dizia que a única maneira de se estar satisfeito em sua vida é fazendo um trabalho em que você realmente acredite. Assuma o risco Nunca temos como saber o resultado de nossos esforços se não nos desafiarmos a tentar. Jeff Bezos já disse algumas vezes que ele não se arrependeria de fracassar, mas sim de não tentar. Jeff Bezos, fundador da Amazon (Foto: Alex Wong/Getty Images) Acredite em si mesmo Para Henry Ford, mentalizar o sucesso ajuda a encontrar formas de chegar até lá. Se não for orientado por seus sonhos, você vai se deparar apenas com desculpas. “Se você pensa que pode, ou pensa que não pode, você está certo.” Aja O mundo está cheio de grandes ideias, mas o sucesso só vem por meio da ação. Walt Disney dizia que a maneira mais fácil de começar é parar de falar e, de fato, fazer algo. Isso é verdade para o seu sucesso também. Steve Jobs (Foto: Getty Images) Faça o tempo Ninguém consegue nada de uma hora para outra, e todo mundo já foi iniciante. Como Steve Jobs dizia: “Se você olhar de perto, a maioria dos sucessos da noite para o dia levou muito tempo”. Não tenha medo de investir tempo na sua empresa. Conheça seu cliente Dave Thomas, fundador da rede de fast-food Wendy's, diz que uma das três chaves para o sucesso é conhecer o seu cliente. Conheça aqueles a quem você atende melhor do que ninguém e poderá fornecer as soluções de que eles precisam. Aprenda com as reclamações Bill Gates disse uma vez que seus clientes mais insatisfeitos são sua maior fonte de aprendizado. Deixe que clientes insatisfeitos lhe ensinem onde estão as falhas em seu serviço. Entenda sua indústria Tony Hsieh (morto em 2020), fundador da Zappos, dizia que entender verdadeiramente o seu setor é a chave para ter sucesso. “Não jogue jogos que você não entende, mesmo que veja muitas outras pessoas ganhando dinheiro com eles.” Entregue mais do que o esperado Larry Page, cofundador do Google, incentiva os empreendedores a entregar mais do que os clientes esperam. É uma ótima maneira de ser notado em seu setor e construir um público fiel de fãs e embaixadores. Créditos ao Sujan Patel - Retirado de Revistapegn
  2. 5 mitos que impedem o sucesso dos empreendedores Abrir a própria empresa faz parte dos sonhos de milhões de brasileiros, mas mitos relacionados ao tema podem atrapalhar o caminho até o sucesso. Conheça os principais e veja como acelerar o crescimento da sua empresa! (Thinkstock/SIphotography) Se você é dono da própria empresa (ou sonha em começar um negócio), provavelmente já escutou a máxima de que “empreender no Brasil é difícil” ou que “é preciso ter muito dinheiro para começar”. Mas a verdade é que, ainda que o caminho entre ter uma ideia inovadora, conseguir colocá-la em prática e ver o negócio prosperar seja mesmo cheio de obstáculos, a maioria das dificuldades encontradas pelos empreendedores podem ser contornadas. O problema é que, muitas vezes, desmotivadas por estes e outros mitos que rondam o universo empreendedor, as pessoas acabam desistindo do sonho de começar o próprio negócio – e abrindo mão, portanto, de oportunidades que poderiam representar uma verdadeira virada de chave em suas vidas. Nesse cenário, entender o que é real e o que não passa de desinformação é essencial. Para ajudar nessa missão, elencamos cinco dos principais mitos sobre empreendedorismo que podem impedir o sucesso do seu negócio. Veja abaixo. 1. É preciso ter muito dinheiro para começar A ideia de que apenas pessoas ricas conseguem ter sucesso ao abrir uma empresa é um dos principais mitos relacionados ao empreendedorismo. Claro que quem tem o privilégio de começar essa jornada com bastante dinheiro em caixa tem uma vantagem, mas isso não é fator determinante para o sucesso de um negócio. Empreender e prosperar com pouco dinheiro também é plenamente possível. 2. Empreendedorismo é sinônimo de liberdade total A possibilidade de “ser o seu próprio chefe” é frequentemente citada como uma das maiores vantagens de empreender – mas é preciso tomar cuidado com a falsa impressão que ela passa. É que, ainda que o empreendedor de fato não tenha um superior cobrando metas mensais ou checando sua carga horária, a responsabilidade de ter um negócio independente é enorme e também exige disciplina. E o empreendedor deve, por exemplo, cumprir datas, prazos e acordos com sócios, investidores, clientes, fornecedores e funcionários. 3. Empreendedores devem ter formação acadêmica Muitas pessoas ainda acreditam que é preciso ser formado em administração de empresas ou áreas correlatas para empreender. Mas a verdade é que, ainda que a educação formal ajude, ela não está diretamente relacionada ao sucesso dos negócios. Prova disso é que alguns dos maiores empreendedores do mundo, como Bill Gates, Mark Zuckerberg e Steve Jobs não carregam um diploma universitário no currículo. Por outro lado, aprender sobre temas como gestão de negócios e pessoas, marketing, contabilidade e logística com certeza faz a diferença no dia a dia de um negócio. Assim, quem sente que ainda precisa se aprofundar nessas temáticas, mas não tem tempo ou dinheiro para cursar uma faculdade, pode optar por cursos livres relacionados ao universo do empreendedorismo, ou até mesmo por conteúdos gratuitos na internet. 4. O processo de abertura de uma empresa é muito demorado A ideia de que o processo de abertura de uma empresa é complicado e demorado demais pode levar muitas pessoas a desistirem do sonho de abrir o próprio negócio. Mas a verdade é que, embora o Brasil já tenha sido considerado um dos países onde mais se demora para abrir uma empresa, hoje o processo está cada vez mais rápido. De acordo com o boletim Mapa das Empresas do 3º quadrimestre de 2021, apresentado pelo Ministério da Economia, o tempo médio para abertura de empresas no país é de 2 dias, o que representa uma redução de 21,3% (o equivalente a 13 horas) em relação ao final de 2020. 5. Os resultados demoram muito para aparecer Não dá para dizer que essa seja uma verdade absoluta, mas também não podemos ignorar que, enquanto alguns negócios rentabilizam rapidamente, outros podem demorar mais para prosperar. Não à toa, dizem por aí que persistência e paciência são algumas das principais características do empreendedor. O problema é que, muitas vezes, a frustração por não enxergar esse crescimento no tempo esperado leva os empreendedores a desistirem de seus negócios – quando, na verdade, uma reavaliação do plano de negócios ou a implementação de novas metodologias já resolveria o problema. Créditos Isabel Rocha da Exame Artigo adaptado
  3. Empreendedoras digitais dão dicas para ter sucesso na creator economy Empreender ainda é muito associado à figura masculina, mas essa realidade tem mudado. Só aqui no Brasil, por exemplo, as mulheres já são mais de 30 milhões, em um universo de 52 milhões de empreendedores, segundo dados do Global Entrepreneurship Monitor 2020 (GEM), principal pesquisa sobre empreendedorismo do mundo, feita em parceria com o Sebrae. E esse número já é motivo de sobra para endossar a importância da data, 8 de março, estendido para o mês para celebrar seus espaços e conquistas. Entendendo a mudança de cenário, a Hotmart, empresa global de tecnologia e líder da Creator Economy, reuniu em uma mesa, “Negócios de Mulher”, cinco líderes para compartilhar suas histórias, experiências e aprendizados no empreendedorismo e na criação de conteúdo. A seguir, os principais insights levantados por Carol Costa, fundadora da Universidade Minhas Plantas, escritora e apresentadora do GNT; Lilian Santos, fundadora da Escola do Acabamento e colunista da Casa Vogue; Ana Paula Xongani, multiempresária de moda e comunicação; Barbara Bruna, criadora do Método Áureo e especialista em tráfego pago e Ana Florença Gutierrez, diretora de Vendas na Hotmart: Não tema a transição de carreira: Criar conteúdo e empreender por meio da internet exige dedicação, conhecimento e força de vontade, independentemente da idade. “Demorou para acharmos que somos merecedoras de transformar nossos conhecimentos em fonte de renda. Se você tem essa dor, é importante dizer que pode estar com 40, 50, 60 anos ou 20, especialmente no universo da creator economy e cursos online, que não há essa barreira de entrada”, indica a criadora do Universo das Plantas, Carol Costa. Afinal, mais de 50% das consumidoras de conteúdo online são mulheres, de acordo com pesquisa da Hotmart com a Box 1984, e a maioria consome conteúdo para transição de carreiras. “A digitalização da educação foi fundamental para mais pessoas absorvessem e compartilhassem saberes. Quando dividimos, também consumimos e trocamos com menos barreiras e para mais pessoas”, completa Ana Paula Xongani, CEO do Ateliê Xongani. Você é a média das pessoas com quem você anda: Empreender é uma jornada, muitas vezes, solitária. Por isso, vale cercar-se de semelhantes para se inspirar e entender que não está sozinha. “Olhar seu espelho e entender seus próprios potenciais, organiza o seu lugar. Se você está na jornada de empreender, procure estar cercada de pessoas que estão empreendendo há mais tempo que você”, lembra Barbara Bruna, criadora do Método Áureo e especialista em tráfego pago. “Parte da minha jornada se deve a estar perto de pessoas e me aliar a elas para viver momentos, como o que a Hotmart promoveu, para aprender com a experiência do outro. É um dos maiores ganhos que se pode ter no empreendedorismo”, diz. O negócio online é lucrativo: É uma correria, mas para quem tem dúvida, comece. “Criar conteúdo para comercialização dá trabalho como qualquer outro negócio, mas mudou minha vida e a da minha família. É o que me faz contratar pessoas, expandir e o melhor de tudo, me ajuda a transformar centenas de vidas em qualquer lugar do mundo”, lembra Bárbara Bruna. Não se deixe dominar pela “Síndrome do Impostor”: Independente da sua formação, entenda seu lugar de fala e acredite no seu potencial. Se auto afirme como especialista naquilo que você é e assuma esse papel. “Eu sou especialista no meu nicho e muitas pessoas podem aprender comigo (o que não aprendem em outros lugares ou com outros especialistas). Gostando do que se faz, não tem que ter barreira ou medo para entrar numa área, pois, desde que estudemos, conseguimos virar até referência em um nicho”, diz Lilian Santos, que abriu sua turma para engenheiros, depois de superar certa insegurança. “O universo é amplo. Hoje, eu sou referência no que eu falo e tenho muita base técnica. Nós não devemos nos sentir inferior a outras formações ou nos auto sabotar se comparando com outras profissões”, completa. “Auto estima é igual fome: todo dia precisamos nos alimentar novamente. E assim vamos caminhando”, complementa Xongani. Seja a sua maior torcida: Por mais que tenham pessoas que questionem ou duvidem das suas decisões ou posições, há momentos em que se faz necessário “tampar o ruído exterior” e se concentrar no que você quer mostrar pro mundo. “Antes de mais nada é fundamental que se olhe no espelho, se deseje o melhor e se afirme capaz. Antes de qualquer um dizer o contrário, acredite em você”, lembra Carol Costa. Quando não encontrar referência, torne-se você inspiração: Quando você não encontrar um semelhante que possa lhe servir de inspiração ou força, seja você a luz para seus iguais. “Como mulher negra, tive o adicional de ter que lidar com outras questões raciais que somatizam na dificuldade à jornada empreendedora. E, infelizmente, vejo poucas mulheres (negras) nos digitais que faturam alto e isso poderia me travar um pouco. Mas cheguei à conclusão que estou aqui, aprendendo, absorvendo e ultrapassando minhas barreiras para também inspirar outras mulheres. Por isso, se não tem ninguém que você veja como referência no que você faz, seja você primeira, a inspiração para outras”, reforça Lilian. Invista no detox social: A internet é um campo enorme de conteúdo, mas, do mesmo jeito que pode ter muitos espaços inspiradores, pode gerar gatilhos e ansiedades inerentes à comparação e cobrança diária que nós fazemos. Por isso, vale parar de seguir pessoas por um determinado período para focar nas suas demandas e possibilidades de entregas. “Entenda quando você não precisa de inspiração, mas transpiração. Menos ‘input’ e mais ‘output’, ou seja, receber menos e entregar mais, para focar em nós e diminuir as comparações”, indica Barbara Bruna. Vídeos e a imagem pessoal: Caso tenha alguma barreira inicial para começar a produzir conteúdo por vergonha ou falta de costume, há recursos que podem ser usados além da imagem pessoal, tais como imagens ilustrativas com sua voz, quadros, gráficos, entre outros. “Mas, antes de explorá-los, vale entender que as pessoas compram suas imperfeições. Podemos falar mais tímida ou com certo sotaque que as pessoas vão ‘comprar muito mais isso’ do que os estereótipos de perfeição que imaginamos em produções da internet. A internet permite sermos mais amadores e, ao mesmo tempo, estar mais perto das pessoas. Às vezes, essas nossas imperfeições é que vão nos dar o tempero e o diferencial”, completa Bárbara Bruna. Mais informações, no vídeo completo do evento, no youtube da Hotmart: Artigo criado por Camila Guesa da Segs.com.br

Conheça o E-com 360º 

×
×
  • Criar Novo...
Pesquisar em
  • Mais opções...
Encontrar resultados que contenham...
Encontrar resultados em...

Escreva o que você está procurando e pressione enter ou clique no ícone de pesquisa para iniciar sua pesquisa